Prova de Aferição de Expressão Físico Motora – Comunicado conjunto CNAPEF/SPEF

Expressão e Educação Físico Motora

Uma Oportunidade de Educação Física concretizada no 1.º Ciclo do Ensino Básico.

Na sequência da conclusão do período de aplicação da Prova de Aferição de Expressão Físico Motora do 2º ano de Escolaridade, que decorreu entre 2 e 9 de maio de 2017, o Conselho Nacional de Professores e Profissionais de Educação Física (CNAPEF) e a Sociedade Portuguesa de Educação Física (SPEF) emitem o seguinte comunicado que resulta de uma análise preliminar deste processo nas diferentes regiões do país.

Comunicado CNAPEF/SPEF – Prova de Aferição EFM. 11 de maio de 2017

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Prova de aferição EFM com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

7 respostas a Prova de Aferição de Expressão Físico Motora – Comunicado conjunto CNAPEF/SPEF

  1. Ana Paula diz:

    Permitam me questionar a validade dos mesmos. Tenho conhecimento das realidades da EF no 1 ciclo. Andaram à última hora a “treinar” os exercícios que tinham para realizar. Sera este o caminho?

    • Cara Ana Paula.
      Obrigado pelo seu comentário.

      Vamos partir do princípio que questiona a validade desta prova de aferição em EFM pelo facto de ter conhecimento de treino dos alunos antes das provas.

      Importa referir que a validade de uma prova, neste caso um instrumento de avaliação externa, é conseguida quando a informação que for recolhida for uma medida daquilo que se pretende medir. No caso desta provas, e de acordo com informação publicada pelo IAVE, uma das finalidades é a de acompanhar o desenvolvimento do currículo na área da EFM, medindo o que os alunos sabem ou demonstram saber do currículo desta área. As outras finalidades serão fornecer informações detalhadas à escola, aos professores, aos encarregados de educação e aos alunos sobre o desempenho destes (RIPA e REPA) e potenciar uma intervenção pedagógica atempada, dirigida às dificuldades específicas de cada aluno.

      Julgamos que esta prova concorre diretamente para medir as competências dos alunos na EFM, pelo que a consideramos válida. O facto de ter havido mais ou menos treino é algo que, se considerarmos o universo de qualquer avaliação externa, existe em qualquer prova e que é impossível de controlar.

      Relativamente ao processo de organização e aplicação desta prova será importante referir que esta é primeira vez ao nível nacional e europeu que é realizada uma prova deste tipo. É de realçar a mudança de paradigma que sustenta esta prova, assim como a inovação que estamos a assistir e que pode ter consequências em outras áreas do currículo que integrem conteúdos experimentais.

      Tal como em cada processo é importante melhorar de uma forma sistemática e sustentável, pelo que acreditamos na continuidade do processo e na sua adequação permanente às finalidades indicadas.

      Com os melhores cumprimentos.

  2. Luís Bom diz:

    Comentário das direções da SPEF e do CNAPEF muito oportuno, com o conteúdo acertado e assertivo. Apontam o que é mais importante e quais as responsabilidades a considerar, numa perspectiva de desenvolvimento. É preciso mobilizar a sociedade para valorizar a Educação Física no currículo, em especial no 1° ciclo. O apoio às políticas justas é decisivo.

  3. Filipe Fonseca diz:

    Relativamente às provas realizadas, nada contra, mas também nada a favor. São políticas. Quanto às condições em que foram realizadas, seria bom que as escolas, em primeiro lugar, tivessem condições físicas para colocar em prática todas as vertentes do currículo, logo, e em segundo lugar, que as escolas fossem dotadas de materiais de Educação Física antecipadamente. Não podemos escamotear as escolas que tiveram acesso a um simples “Banco sueco” uma semana antes das provas. Muito haverá a fazer, e espero que o façam, para que as escolas, na sua realidade física, possam concretizar todas as vertentes do currículo.

    • Caro Filipe.
      Obrigado pelo seu comentário.

      Concordamos que há muito a fazer. Esperamos que esta medida, em conjunto com outras que estão a ser concretizadas, como é o caso das Aprendizagens Essenciais em Educação Física, possa concorrer para melhorar a realidade curricular no 1º ciclo do Ensino Básico.

      Cumprimentos.

  4. Irina Afonso diz:

    Seria interessante aceder às conclusões relativas aos dados recolhidos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s